Notícias

Compartilhe:

Os segmentos que tiveram resultados mais expressivos foram os de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (41,7%); material de construção (12,6%) e veículos e motocicletas (12,2%)

O comércio varejista catarinense fechou 2019 com crescimento de 8,6% no volume de vendas e de 11,5% na receita nominal, na comparação com 2018. É o que apontou a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (12) pelo IBGE. No mês de dezembro, o setor cresceu 8,4% no volume de vendas, na comparação com o mesmo mês do ano anterior e teve variação nula em relação a novembro. A receita nominal variou 12,3% e 1,3% nas mesmas comparações. Os segmentos que tiveram resultados mais expressivos foram os de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (41,7%); material de construção (12,6%) e veículos, motocicletas, partes e peças (12,2%). Por outro lado, livros, jornais, revistas e papelaria (-9,9%) e tecidos, vestuário e calçados (2,8%) apresentaram desempenho negativo. “A diversificação econômica do Estado equilibra o mercado de trabalho e gera um nível de renda relativamente mais elevado que os demais estados e faz com que o setor apresente um dos maiores crescimentos do País entre os mercados consolidados”, avalia o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt. O varejo brasileiro apresentou números mais tímidos no balanço do ano: alta de 1,8% no volume de vendas e de 5% na receita nominal. Segundo a gerente da pesquisa do IBGE, Isabella Nunes, o comércio ainda não se recuperou totalmente da crise de 2015 e 2016, mas está em seu momento mais elevado desde outubro de 2014.

 

Via SC Portais