Notícias

Compartilhe:

 O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial, de abril foi 1,06%. A taxa ficou abaixo da registrada em margo (1,62%). Mas, ao mesmo tempo, foi o índice mais alto para um mês de abril desde 1996 (1,26%). Segundo dados divulgados ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a inflação acumulada em 12 meses chegou a 12,13%, acima dos 12 meses imediatamente anteriores e a maior desde outubro de 2003 (13,98%).

A taxa acumulada no ano chegou a 4,29%. Oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta de preços em abril. Os alimentos, com inflação de 2,06%, tiveram o maior impacto no índice, no mês. “Em alimentos e bebidas, a alta foi puxada pela elevação dos preços dos alimentos para consumo no domicílio (2,59%). Houve alta de mais de 10% no leite longa vida, e em componentes importantes da cesta do consumidor como a batata-inglesa (18,28%), o tomate (10,18%), óleo de soja (8p4%), pão francês (4,52%) e as carnes (1,020/0)”, explica o pesquisador do IBGE André Almeida.

Os transportes tiveram alta de preços 1,91% sendo o segundo principal responsável pelo IPCA do mês. Juntos, os dois grupos contribuíram com cerca de 80% da inflação do mês.

Via Coluna Mercado – NDmais – Edição impressa 12/05/22