Notícias

Compartilhe:

Depois do desempenho espetacular no ano passado, o setor industrial de Joinville não mantém a performance em 2022. No acumulado, o saldo é negativo, com 181 vagas a menos em relação ao final do ano passado. O resultado não é pior porque houve avanço do emprego no setor no início do ano: se fosse levado em conta os dados do Caged somente dos últimos quatro meses, o saldo seria ainda mais negativo, com corte de 1.052 vagas no intervalo. No primeiro semestre, na soma de todos os segmentos, Joinville criou 6,3 mil vagas.

No ano passado, a indústria respondeu por quase metade das 12,9 mil vagas criadas na cidade, no conjunto de todos os setores econômicos. Um resultado tão expressivo seria difícil recuperar em 2022, afinal 2021 foi também um ano de recuperação em relação ao ano anterior. Ainda assim, o resultado de 2022 não era o esperado.

A dificuldade de contratação da mão-de-obra, seja pela qualificação ou pela concorrência com outros setores econômicos, tem sido citada como uma das principais causas para a dificuldade de expansão do emprego na indústria. A falta de insumos para atender toda a demanda também tem sido apontada como causa para a dificuldade para a maior produção industrial.

Via NSCTotal – Coluna Saavedra