Notícias

Compartilhe:

Cleverson Siewert – Secretário de Estado da Fazenda
csiewert@sef.sc.gov.br

A Secretaria de Estado da Fazenda não lida somente com números. O cuidado com o gasto do dinheiro público interfere diretamente na vida das pessoas. E é pensando nas pessoas, com responsabilidade, que estamos trabalhando para definir e implementar nossas políticas fiscais, tributárias e econômicas. O compromisso é ir além da arrecadação de impostos.

Santa Catarina tem status diferenciado quando o assunto é saúde financeira. Há mais de uma década, o Estado supera a média nacional em crescimento da arrecadação, prova da capacidade produtiva dos catarinenses e do trabalho qualificado de servidores públicos. Encerramos 2022 com receita tributária de pouco mais de R$ 43 bilhões, praticamente 5% acima do ano anterior, já descontada a inflação.

Para 2023, o orçamento deve girar em torno dos R$ 44 bilhões. Pode parecer muito dinheiro, mas precisa ser bem aplicado diante das demandas da sociedade e dos desafios que teremos pela frente com a volta da normalidade neste pós-pandemia. Encerrada a crise desencadeada pela Covid-19, termina também o repasse de recursos extras aos Estados por parte da União. Santa Catarina contou com um importante auxílio financeiro do Governo Federal entre 2020 e 2022. Na lista estão desde transferências específicas até o não-pagamento das parcelas relativas à dívida do Estado com a União.

Os primeiros números deste diagnóstico nos dão claros indícios da realidade das contas públicas – e antecipo que o balanço merece mais atenção e cuidado do que se imaginava. O objetivo agora é transformar estes dados em informações para, a partir deste levantamento, dar um passo adiante e planejar nossas ações. É preciso que cada um de nós se comprometa com o nosso Estado.

Atendendo a pedido do próprio governador Jorginho Mello, queremos ouvir, dialogar e entender as demandas do setor produtivo catarinense. Vamos trabalhar em um pacote de ações, conciliando as necessidades da máquina pública com a realidade de quem produz e faz a roda da economia girar.

Não basta fazer promessas, é preciso honrar os compromissos, ter efetividade. É hora de transformar desafios em oportunidades. Santa Catarina pode ser um Estado ainda mais competitivo. Estamos em um excelente lugar para se trabalhar, viver, investir e produzir neste País. A Secretaria de Estado da Fazenda será o elo nesse ciclo virtuoso da economia catarinense.

Via SEF/SC – Artigo publicado na Edição impressa do Jornal ND+ Edição 21/01/2023