Destaque

DSC_6054 (800x448)

Compartilhe:

Auditores Fiscais de todo o Estado estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira (02/10) para avaliar o impacto da nova metodologia de cálculo da IUVP – indenização por uso de veículo próprio. O consenso é de que, se a arrecadação estivesse ruim, isto não estaria acontecendo. Só no primeiro semestre deste ano o crescimento foi de 17%, com ingresso de R$2 bilhões acima da previsão orçamentária fruto da dedicação e trabalho técnico dos Auditores Fiscais. Outro ponto levantado foi a falta de comunicação com o Secretário da Fazenda e Governador do Estado. “A medida adotada é um desestímulo a uma carreira já sobrecarregada, com déficit de profissionais, mas que mesmo assim se esforça para sustentar as políticas públicas do governo”, desabafou o presidente do Sindifisco SC, José Antonio Farenzena. Para ele a alteração do modelo de indenização é contraproducente e trará prejuízos para todas as áreas do Estado. “Vai muito além da questão financeira. A nova metodologia diminuirá o monitoramento fiscal e operações de Inteligência Fiscal em alguns municípios porque exigirá exposição do planejamento antes do início da ação fiscal a ser executada, além de impor um procedimento burocrático para autorizar o deslocamento”, completa.