Notícias

Compartilhe:

 

Profissionais cobram reunião urgente com o ministro da Casa Civil para tratar da reestruturação de carreira. Serviços não serão paralisados

Servidores do Banco Central (BC) realizarão atos virtuais nacionais, nesta terça-feira (13/9) e na quarta-feira (14), em protesto contra a demora do governo federal em enviar a medida provisória da reestruturação de carreira para o Congresso Nacional. A mudança foi um dos termos do acordo que encerrou a greve da categoria, entre abril e julho deste ano.

As mobilizações ocorrerão on-line, entre 14h e 16h. Durante os atos, não haverá paralisação dos serviços, por se tratar “apenas de um alerta”, segundo informou o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Fábio Faiad.

“Mas foi o último alerta! Os servidores do BC estão cobrando reunião urgente com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, a fim de resolver o pleito da reestruturação de carreira de uma vez por todas”, diz a nota do sindicato.

A entidade sindical reforça ainda que, “se a enrolação do governo continuar”, os profissionais poderão entrar, a partir da próxima terça-feira (20/9), em operação diferenciada — dificultando alguns processos de trabalho da autoridade monetária brasileira.

Os servidores fizeram uma primeira mobilização em 23 de agosto, para debater os problemas enfrentados e o futuro da mobilização, e se manifestaram pelas redes sociais. A expectativa é que os próximos atos sigam o mesmo formato, com a possibilidade de um protesto presencial.

Fonte: Metrópoles