Notícias

Compartilhe:

O setor de serviços em Santa Catarina fechou fevereiro com recuo de -2% em volume frente ao mês anterior, na série com ajuste do IBGE. Na comparação com o mesmo mês de 2021 o resultado foi neutro, houve aumento de 13,8% no acumulado de 12 meses e de 2,7% no ano. No Brasil, o setor recuou -0,2% em fevereiro frente ao mês anterior e no acumulado de 12 meses cresceu 13%.

Em SC, considerando igual mês do ano anterior, em volume, o grupo de serviços profissionais, administrativos e complementares teve queda de -19,6% e os serviços de informação e comunicação recuaram -2,7%. Os serviços prestados às famílias subiram 2,3%, os transportes 7,7% e o grupo de outros serviços, 9,7%.

As atividades turísticas, no Estado, recuaram em volume -5,1% em fevereiro frente ao mês anterior, mas cresceram 20% no ano em relação ao mesmo período de 2021. Dos 13 estados pesquisados, SC teve a maior retração em fevereiro frente a janeiro.

O setor de serviços registrou forte ritmo de atividade no ano passado, em especial no segundo semestre, com o recuo da pandemia. Mas no mês de fevereiro, com o crescimento de casos da variante ômicron, muitas famílias deixaram de se deslocar ou contatar serviços, o que causou retração. Além disso, a inflação também passou a pesar mais no bolso das pessoas, reduzindo a atividade econômica e serviços empresariais.

No caso da atividade turística, além da ômicron e da inflação, pesou a volta às aulas presenciais para todos os estudantes do ensino fundamental e médio. Isso reduz o consumo de serviços turísticos.