Notícias

Compartilhe:

Os primeiros passos do plano de contingência para controlar a onda de Covid-19 que cresce em Santa Catarina já foram dados. Um deles é justamente a orientação para que os municípios façam o uso racional dos testes antígeno gratuitos enviados pelo Ministério da Saúde. Nesta quarta-feira (19), a coluna trouxe em primeira mão a informação de que a secretaria de Estado de Saúde (SES) recomendou a aplicação da testagem apenas em casos sintomáticos por conta da alta demanda. Fechamentos ou restrições, que há um ano faziam parte da pauta de discussões, estão fora dos planos por conta da vacinação, de acordo com fontes ouvidas pela coluna.

Outra ação que já faz parte do plano de contingência é a organização dos serviços de saúde municipais. O Estado está orientando as prefeitura para que elaborem e estabeleçam estratégias de atendimento e triagem no âmbito da atenção primária à saúde, com o apoio da saúde da família para reduzir a demanda dos serviços de urgência e emergência e unidades de pronto atendimento.

A rede básica é uma das preocupações atuais em SC. Isso porque há um grande número de atendimentos nas UPAs e unidades de urgência e emergência. Um cenário bem diferente daquele vivido em março de 2020, quando o problema maior estava nas UTIs por conta da gravidade da doença.

Com a vacinação, a dinâmica da procura por atendimento mudou. Os sintomas continuam exigindo atenção das pessoas, mas o quadro não tem evoluído, na enorme maioria dos casos.

Via NSCTotal – Coluna Ânderson Silva