Notícias

Compartilhe:

É bem provável que nasça um movimento envolvendo as prefeituras catarinenses por mudanças nas regras de destinação de até 6% do Imposto de Renda devido (IR) aos Fundos da Infância e Adolescência (FIA) e do Idoso (FI).

O fato é que apenas pode-se fazer a destinação dos recursos no modelo completo de declaração e de forma antecipada até o dia 31 de dezembro para chegar aos 6%. Entre janeiro e 30 de abril, o limite de doação é de 3%.

A ideia de mobilizar o Fórum Parlamentar catarinense e a Fecam para facilitar a doação surgiu no evento Programa Cidade Empreendedora, realizado pelo Sebrae, em agosto em Florianópolis.

Santa Catarina tem um potencial de recolher R$ 271.233.203.16, mas alcançou em 2022 apenas R$ 12.212.019,49. O valor destinado representa 4,5% do potencial de destinação do IR.

São recursos valiosos que poderiam ser aproveitados em projetos sociais locais para crianças, adolescentes e idosos. Mas o dinheiro vai para Brasília e pouco volta.

Via NscTotal-Coluna Renato Igor