Notícias

Compartilhe:

Mais uma vez, Santa Catarina registra o maior crescimento da indústria no acumulado do ano entre os estados brasileiros. Em novembro, o Estado ficou no topo com alta de 12,4%, seguido pelo Rio Grande do Sul com 11,2%, Minas Gerais 10,9% e Paraná 10%. Também liderou no acumulado de 12 meses, com expansão de 12,8%, repetindo liderança do mês anterior. Em novembro frente a outurbro, na série com ajuste sazonal, o setor cresceu 5% em SC, atrás apenas do Mato Grosso que avançou 14,6%. O Estado registrou recuo apenas na comparação com novembro de 2020, de -2,6%.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, do IBGE. No acumulado do ano, o maior crescimento da produção em SC foi registrado pelo setor de metalurgia, 49,5%. Na sequência, vieram os setores de veículos e reboques (41,2%), máquinas e equipamentos (27,1%), confecções (22,45) e têxteis (17,6%).

A produção industrial também cresceu no Estado de janeiro a novembro nos setores de celulose e papel (13,9%), borracha e plástico (10,5%), produtos de madeira (9,1%), minerais não-metálicos (8%), máquinas, equipamentos e materiais elétricos (7,6%) e produtos de metal (3,4%). A única retração foi registrada na indústria de alimentos, de -11,4%.

O Brasil fechou novembro com queda de -0,2% na produção frente ao mês anterior na série com ajustes porque oito dos 15 estados pesquisados tiveram recuo. Na comparação com novembro do ano passado, a média nacional foi um recuo de -4,4%. No ano, o setor cresceu no país 4,7% e em 12 meses avançou 5%.

Em novembro, a indústria catarinense foi favorecida pela retomada de atividades em função da vacinação, tanto no Brasil quanto no exterior. Entre os destaques na expansão das vendas internas estão os setores têxteis e confecções, materiais de construção e metalurgia, entre outros. No exterior, o crescimento é puxado por produtos de madeira e autopeças, máquinas e equipamentos. O setor de alimentos teve queda no volume de vendas no mercado interno, impactado pela alta da inflação.

 Via NSCTotal – Coluna Estela Benetti