Notícias

Compartilhe:

Estado abriu 4.551 vagas e foi o 13º do ranking do país

Pela primeira vez em 2022, Santa Catarina ficou de fora da lista dos estados que mais criaram empregos em julho. No mês passado, o saldo catarinense foi de 4.551 vagas, o 13º do ranking, segundo dados do do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta segunda-feira (29). 

Em todos os meses anteriores o resultado catarinense ficou entre os cinco melhores, fechando o primeiro semestre de 2022 na 5ª posição. Em julho, no entanto, o saldo da criação de empregos em Santa Catarina diminuiu na comparação com outros estados: 116.453 admissões e 111.902 desligamentos, totalizando saldo positivo de 4.551 vagas. O saldo do Brasil foi de 218.902 vagas.

Segundo o economista da Fiesc Pablo Bittencourt, SC teve um desempenho ruim na produção de madeira e móveis (saldo negativo em 676 empregos), provavelmente explicado pela queda dos pedidos por parte dos construtores de residências nos EUA.

Além disso, de acordo com ele, a baixa taxa de desemprego em SC (3,9%) torna mão de obra escassa, “o que pode estar tornando mais difícil a contratação, especialmente em determinadas regiões do Estado”.

Veja ranking dos estados que mais criaram empregos em julho

  1. São Paulo: 67.009
  2. Minas Gerais: 19.060
  3. Paraná: 16.090
  4. Rio de Janeiro: 13.434
  5. Bahia: 13.318
  6. Ceará: 10.108
  7. Pernambuco: 9.113
  8. Goiás: 9.080
  9. Mato Grosso: 7.954
  10. Rio Grande do Sul: 7.511 
  11. Pará: 5.951
  12. Ceará: 5.327 
  13. Santa Catarina: 4.551

Saldo de empregos por setores da economia 

Os setores da economia que mais se destacaram na criação de emprego em Santa Catarina em julho foram Construção (1.452) e Serviços (1.438). Em seguida aparecem Comércio (956) e Indústria (738). Agropecuária e pesca foi o único com saldo negativo (-33). 

Já a nível nacional, os cinco segmentos analisados registraram saldos positivos no mês passado. O maior crescimento no Brasil foi o de serviços (81.873).

Via Diário Catarinense