Notícias

Compartilhe:

Total arrecadado foi de 1,43 bilhão de dólares com as exportações de suínos

Santa Catarina exportou 602,14 mil toneladas de carne de porco em 2022, o maior valor da história, segundo dados da Epagri/Cepa. O crescimento foi de 4,1% em relação ao ano anterior. Em valores, o total arrecadado foi de 1,43 bilhão de dólares com as exportações de suínos.

Apesar da China, principal destino da carne suína catarinense, ter registrado queda de 10,6% nas compras, o total foi compensado pelo crescimento das vendas para outros países: Filipinas teve alta 138,5% em quantidade e 164,1% em receitas, e Japão teve alta de 80,4% e 67,4%, respectivamente.

No ano passado, Santa Catarina foi responsável por 54,8% da quantidade e 56,3% das receitas das exportações brasileiras de suínos. De acordo com o analista de socioeconomia da Epagri/Cepa, Alexandre Luis Giehl, a expectativa para 2023 é de que o resultado catarinense continue positivo.

— Há uma expectativa favorável principalmente pela manutenção dos embarques para a China, que devem se manter estáveis. Também deve ter aumento de vendas para Filipinas e Japão, mas não num ritmo tão intenso como no ano passado. Além disso, espera-se que comecem as exportações para o México e Canadá, que recentemente autorizaram a compra de carne suína brasileira, em especial, de Santa Catarina — disse o analista.

Frango

As exportações de frango catarinense tiveram queda de 0,9% em relação ao ano anterior. Em contrapartida, as receitas foram de US$ 2,20 bilhões, alta de 19,5% na comparação com 2021. Santa Catarina foi responsável por 23,1% das receitas geradas pelas exportações brasileiras de carne de frango em 2022.

Os cinco principais destinos registraram aumento nas receitas das exportações de janeiro a dezembro de 2022 em relação ao mesmo período do ano anterior, com destaque para os Países Baixos (24,7%) e a Arábia Saudita (25,1%). Já em relação às quantidades embarcadas, predominaram as quedas, com destaque para o Japão (-15,1%) e a China (-6,8%).

Bovinos

Diferente da maioria dos demais estados, os preços do boi gordo aumentaram em Santa Catarina nos primeiros meses de 2022. No segundo semestre, contudo, foram registradas quedas expressivas. Na comparação entre o valor de dezembro de 2022 e o mesmo mês de 2021, houve queda de -2,7% no preço médio estadual.

Os preços de atacado da carne bovina seguiram a mesma tendência, mas com menor intensidade nas variações. Na comparação entre os preços de dezembro de 2022 com o mesmo mês de 2021, houveram altas de 1,2% na carne de dianteiro e 4,2% na carne de traseiro. Na média dos dois tipos de corte, a variação foi de 2,7%.

Via Diário Catarinense