Notícias

Compartilhe:

Santa Catarina ultrapassou a marca dos 100 mil postos de trabalho formais gerados em 2022. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número, divulgado nesta quinta-feira, 29, pelo Ministério do Trabalho e Previdência, diz respeito ao período entre janeiro e agosto. Foram 1.044.912 contratações e 944.779 desligamentos, o que resultou num saldo positivo de 100.133 empregos com carteira assinada.

No acumulado do ano, o setor de serviços puxou o bom desempenho de Santa Catarina, com saldo positivo de 51.745 empregos. Em seguida, aparece a indústria, com 26.815. Em termos proporcionais, no entanto, o maior crescimento veio do setor da construção, que aumentou em 14,78% o número de empregados a partir de um saldo positivo de 16.031 novos empregos em 2022. O comércio gerou 6.030 postos de trabalho com carteira assinada e apenas o setor agropecuário teve uma leve retração, com 488 demissões a mais que contratações.

Entre os 100 municípios com saldo mais positivo do Brasil no ano, oito são catarinenses: Florianópolis, Joinville, Blumenau, Itajaí, São José, Criciúma, Chapecó e Itapema.

Em agosto, houve 128.917 admissões e 118.694 desligamentos, números que se traduzem num saldo positivo de 10.223 postos de trabalho formais no mês, resultado também impulsionado pelo setor de serviços.

Mais destaques de Santa Catarina

Uma outra característica que sinaliza para o aquecimento do mercado de trabalho em Santa Catarina é o fato de ser a única unidade da Federação em que as demissões sem justa causa são responsáveis por menos de 40% do total dos desligamentos. No Estado, elas representam 36,7%, enquanto os pedidos de demissão feitos pelos próprios trabalhadores são 46,3% do total. As demais são por outras causas, como término de contrato, justa causa, aposentadoria e comum acordo.

Maior nível de emprego já alcançado no Brasil

Além do Caged, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD Contínua), do IBGE, também corrobora com o bom momento vivido pelo mercado de trabalho catarinense. Conforme os dados mais recentes, referentes ao segundo trimestre deste ano, Santa Catarina atingiu o maior nível de emprego já alcançado por um estado brasileiro na pesquisa, com a ocupação de 65,8% da população com 14 anos ou mais.

A taxa de desemprego, de 3,9%, é a menor do Brasil, assim como a de desalentados (pessoas que desistiram de procurar emprego), que está em 0,4%, também a mais baixa do país.

Fonte: Blog Prisco Paraíso