Notícias

Compartilhe:

O melhor desempenho das contas públicas de Santa Catarina após esforços do governo para fortalecer as finanças, sustentado pela forte recuperação econômica após a Covid-19 resultaram em perfil financeiro mais forte e motivaram a agência internacional de risco Standard & Poor’s a elevar a perspectiva do Estado de estável para positiva. Essa é a primeira vez que a S&P sobe o rating (classificação de risco de crédito) de SC desde 2012, quando começou a fazer essa análise. A agência reafirmou os ratings do Estado em B+ na escala global e brAA na escala nacional.

– A S&P Global Ratings alterou hoje (01/08) de estável para positiva a perspectiva dos ratings na escala global e na Escala Nacional Brasil do Estado de Santa Catarina. Além disso, refirmamos nossos ratings de crédito de emissor de longo, bem como o na Escala Nacional Brasil, atribuídos ao Estado – afirma o relatório que tem como analista principal Carolina Cabellero.

A análise da S&P levou em conta uma série de indicadores econômicos de Santa Catarina nos últimos anos. Um dos destaques é o registro de superávit fiscal desde 2019, revertendo uma tendencia de déficits moderados, mas contínuos. Isso reduziu a carga de endividamento do Estado e a expectativa é de que fique abaixo de 60% da receita operacional até o fim de 2022, sendo que em 2018 estava acima de 100%.

Entre os indicadores considerados um é o Produto Interno Bruto (PIB) per capita do Estado, estimado em US$ 11.574 (R$ 59.785) para 2022, frente a US$ 8.909 (R$ 46.127) da média nacional e de US$ 10.810 (R$ 55.970) da média mundial.

– O forte desempenho das receitas do Estado de Santa Catarina deve conter uma piora orçamentária, apesar da pressão em suas despesas. Esperamos que as necessidades de financiamento permaneçam limitadas e que a carga de endividamento continue diminuindo – diz a agência no relatório.

Segundo a S&P, a perspectiva positiva indica a possibilidade de uma elevação dos ratings nos próximos 12-18 meses se as políticas financeiras proativas do Estado sustentarem um forte desempenho de receita e também houver gerenciamento das despesas.

Em breve, o governo de SC espera também a avaliação de risco de outra agência internacional, a Fitch. Essas avaliações positivas para crédito internacional são importantes para facilitar a contratação de financiamento no exterior e melhorar a imagem do Estado como bom gestor e bom pagador.

Atualmente, a Casan está negociando com organismos internacionais financiamentos para saneamento. Essas avaliações de agencias devem ajudar no fechamento de contratos.

Via NSCTotal – Coluna Estela Benetti