Destaque

Santa-Catarina

Compartilhe:

Fabiano Dadam

presidente do Sindicato dos Fiscais da Fazenda de SC, pré-candidato a deputado estadual PSB

 

Desde sempre ouvimos em todo lugar, em casa, nos filmes e livros, que não devemos desistir, precisamos perseverar, sonhar com um mundo melhor. É saudável que cresçamos acreditando e agindo nesse sentido de realizar coisas boas. Acontece que atravessamos uma fase de tanto descrédito que, por vezes, quando tomamos uma atitude, ao invés de nos estimular a seguir em frente, alguns nos dizem: “desiste, isso não vai dar certo”. Desde que manifestei minha intenção de ingressar na política, tenho ouvido de tudo um pouco. Mas nada abala minha convicção de que só a boa política – leia-se a boa gestão pública – é a solução para as mazelas dos menos favorecidos. E a mudança tem que começar já. Santa Catarina tem pressa.

O poder público, como o nome diz, tem o poder de diminuir o sofrimento de quem convive com a insegurança, enfrenta fila para vagas nas creches, espera meses ou até anos por um exame ou consulta, convive com greves nas escolas e filhos sem aulas. No Brasil a falta de recurso não é desculpa. Se não fôssemos um país rico, já teríamos sucumbido há muito tempo, diante de tanta corrupção.

Está cheio de gente desiludida e desanimada com a política, e não é para menos. As pessoas, em grande parte, não acreditam que ainda seja possível mudar a realidade. Mas eu acredito, sim. Eu acredito porque conheço muita gente engajada em transformar a realidade para melhor. Gente que faz mesmo sem apoio público. E é essa gente que precisa da renovação na política.

Vivemos em uma democracia e temos a chance de mudar por completo os quadros daqueles que nos representam, fazer uma faxina ética na política. Estamos assistindo a uma etapa importante da nossa democracia. Embora estejam vindo à tona sequências infindáveis de escândalos, ao menos estamos tendo conhecimento e cobrando consequências. É uma oportunidade sem par de renovar a política com agentes de qualidade e conteúdo.

O que não podemos é deixar de acreditar. Porque uma gestão pública de qualidade é questão de justiça social e de compaixão aos necessitados. Não basta sonhar, é preciso contribuir para que o sonho vire realidade. Por isso, se você me vir discutindo numa associação comercial, visitando um projeto social ou subindo um morro para ouvir quem não tem voz, não venha me falar em desistir. Eu ainda acredito e estou disposto a fazer a minha parte.

 

Via Informe Blumenau

04/05/2018