Notícias

Compartilhe:

Presidente da Câmara questionou Petrobras pelo 2º dia consecutivo

Pelo segundo dia consecutivo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, cobrou a Petrobras para que reduza o preço dos combustíveis após a queda do barril de petróleo no mercado internacional e da taxa de câmbio.

“O barril sobe e a Petrobras aumenta. O barril baixa e a Petrobras não reduz o preço? É importante que a estatal recue o preço do aumento que deu porque o dólar está caindo e o barril está caindo, dois componentes que fazem parte da política de preços os combustíveis”, publicou Lira no Twitter.

Na semana passada, a Petrobras anunciou um aumento de 18,7% na gasolina, de 24,9% no diesel e de 16% no gás de cozinha, para recuperar uma defasagem em relação aos preços no mercado internacional.

O petróleo Brent, que oscilava acima de US$ 130 na data do aumento, já é negociado em torno de US$ 100.

Nesta quarta (16), o parlamentar disse a jornalistas que a estatal deveria recuar do aumento porque o preço do barril de petróleo no mercado internacional e o dólar estão caindo.

“Nós estamos com o petróleo baixando e o dólar baixo. E a cobrança é: a Petrobras agora vai baixar o combustível? O óleo diesel é mais barato fora (do País) do que aqui. Nós vamos ter redução de preço?”, questionou Lira. “O barril baixou. O barril sobe, a gente aumenta. O barril baixa, a gente não baixa? Então, é importante que a Petrobras recue o preço e do aumento que deu, porque o dólar está caindo e o barril está caindo, são os dois componentes que fazem a política de preços da Petrobras”, acrescentou.

Ao ser questionado sobre o trabalho do general Joaquim Silva e Luna, que preside a estatal, Lira disse que não poderia avaliar porque não conhece os processos internos da Petrobras. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro disse que existe a possibilidade de demissão de Silva e Luna.

Via Poder360