Notícias

Compartilhe:

Somente em julho, o setor somou 6,25% de aumento na comercialização para o mercado exterior e acumula 20% de expansão nos últimos sete meses, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo)

As exportações de carne bovina, in natura e processadas, seguem crescendo em 2022. Somente em julho, o setor somou 6,25% de aumento na comercialização para o mercado exterior e acumula 20% de expansão nos últimos sete meses, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), divulgados nesta quinta-feira (4/8).

Foram comercializadas 203.742 toneladas de carne bovina em junho deste ano contra 191.765 toneladas em julho de 2021, arrecadando US$ 1,231 bilhão — o que significa aumento de 21,8% em comparação ao mesmo período 2021, que foi de US$ 1,010 bilhão.

No ano, o setor já registra 20,65% a mais vendas. Até julho, as exportações totais de carne bovina atingiram 1.293.071 toneladas. Ano passado foram 1.071.772 toneladas.

Compradores

A China é maior compradora da carne brasileira. Em 2021, o país asiático adquiriu 493.686 toneladas, com receita de US$ 2,5 bilhões. Neste ano, as vendas para o mercado chinês já ultrapassam as 665.014 toneladas, com receita para US$ 4,64 bilhões. Assim, a China é responsável por comprar 50,7% da carne brasileira.

Na segunda posição entre os importadores, os Estados Unidos e o Egito, com aumento de mais de 100% no volume de carne em comparação ao último ano.

Via Correio Braziliense