Notícias

Compartilhe:

Governador eleito vai anunciar secretários a partir de 1º de dezembro

A próxima semana será importante para que se conheça qual é o estilo que o governador Jorginho Mello (PL) pretende colocar no governo que começa em 1º de janeiro de 2023. São esperados para o dia 1º de dezembro, quinta-feira, os primeiros nomes do secretariado dele para a gestão. É o que Jorginho prometeu em entrevistas recentes. Ele tem evitado falar qualquer coisa sobre o assunto e nem dá pistas sobre os nomes.

Favoritos

Dois secretários de Jorginho são praticamente certos: a deputada federal Carmen Zanotto, na Saúde, e o ex-presidente da Acafe Aristides Cimadon, na Educação. Nenhum dos dois fala sobre o assunto porque nos bastidores a ordem é para que nada se comente. Com Carmen e Aristides, Jorginho já coloca nomes de peso na largada do secretariado. Ambos não entram na cota política.

Nomes políticos

As indicações políticas vão depender dos apoios e parcerias na Alesc. O MDB já esteve com Jorginho nos últimos dias. Como se sabe, dificilmente o partido fica de fora das gestões do Executivo em Santa Catarina nos últimos anos. E a partir de 2023 não deve ser diferente. Resta saber quais serão os espaços cedidos pelo governador eleito caso os emedebistas realmente estejam dentro do governo. Ver o MDB como oposição, ainda mais com seis deputados na Alesc, seria algo surpreendente no Estado.

Novas pastas

A conferir o tamanho da estrutura de governo que Jorginho vai optar. Ele fala na criação de pelo menos duas novas pastas: a volta da segurança pública e a secretaria de Ciência e Tecnologia. O Desenvolvimento Econômico deve mudar de nome. Fala-se que ele também pode optar para uma pasta destinada aos portos. E assim vai aumentando a estrutura interna, algo que pode ser ruim.

Via NSCTotal – Coluna Ânderson Silva