Notícias

Compartilhe:

Dados são do Monitor do PIB. O consumo das famílias caiu 2,1% entre os dois meses este ano, mas ante o ano passado cresceu 4,7%

A economia brasileira retraiu 0,8% de abril para maio. É o que aponta o Monitor do PIB, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Comparando com maio de 2021, no entanto, a atividade econômica cresceu 4,4%, e ainda 3,7% no trimestre móvel até aquele mês (março, abril e maio). Os dados foram divulgados pela FGV nesta segunda-feira (18/7).

O consumo das famílias, entre abril e maio, caiu 2,1%. Mas o resultado do mês ainda assim significa crescimento, quando comparado com maio do ano anterior: o consumo subiu 4,7%. No trimestre móvel, houve aumento de 5,8%.

Somente os produtos duráveis, como eletrodomésticos, eletrônicos e automóveis, não cresceram em maio. Em contrapartida, os serviços lideram o consumo familiar.

“O consumo das famílias foi um importante destaque negativo. Na atual conjuntura, a inflação e juros em patamares elevados reduzem o poder de compra das famílias”, aponta Juliana Trece, coordenadora da pesquisa.