Notícias

Compartilhe:

Os avanços dos serviços públicos digitais, que têm relevância na pandemia, permitem melhorar a qualidade de vida das pessoas, reduzir custos e também impulsionar o setor de tecnologia. Um dos exemplos em Santa Catarina é o programa Sala do Empreendedor nos municípios, em parceria com o Sebrae e outros órgãos, para abrir empresas. Em ranking de 2021, SC teve seis das 10 melhores salas de empreendedor do país, sendo a de Indaial a primeira. Uma das empresas de SC que oferecem soluções para essa digitalização pública é a IPM Sistemas, que cresceu 30% no ano passado. Outra é a Dígitro, que tem tecnologias para conexão e segurança no conceito de cidades inteligentes.

O prefeito de Indaial, André Moser, diz que a tecnologia tem auxiliado a gestão para reduzir a burocracia, dar agilidade na abertura de empresas e na melhoria de serviços à população. Segundo ele, o objetivo é projetar Indaial como cidade do empreendedorismo e a Sala do Empreendedor está colaborando para isso.

De acordo com o presidente da IPM Sistemas, Aldo Mees, somente nos últimos meses de 2021 a empresa assinou 59 contratos com prefeituras e outros órgãos públicos de cidades de Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A empresa, que se destaca pela oferta de sistemas em nuvem (SaaS) para gestão municipal, tem mais de 550 clientes no Brasil. Com essa expansão, também contrata mais pessoas.

Na matriz em Rio do Sul, onde tem sua fábrica de softwares, a empresa abriu 132 vagas para desenvolvedores de sistemas e contrata também para outras áreas, como comercial e atendimento, fora de SC. Está com 150 vagas abertas no país, nas regiões Sul e Sudeste. A equipe atual é de 500 colaboradores. Além disso, a empresa investiu em datacenter em São Paulo.

– A digitalização é um caminho sem volta. Ela garante mais eficiência e transparência para a administração e, ao mesmo tempo, comodidade e melhor atendimento para o cidadão – afirma Aldo Mees.

Tradicional fornecedora de soluções de inteligência para o setor público, a Dígitro, de Florianópolis, conta com sistemas que podem conectar tecnologias e ajudar na melhoria da gestão de prefeituras e outros órgãos. Segundo o especialista em soluções para empresas públicas da companhia, Gustavo Jota, as tecnologias disponíveis ajudam a qualificar os serviços à população e otimizar recursos.

Gustavo Jota informa que entre as tecnologias que a empresa dispõe para o setor estão a gestão unificada de demandas, uso de câmeras com internet das coisas (IoT), dados sobre ocupação territorial vindos de satélites e drones, gestão de equipes de campo em tempo real e comunicação unificada para voz, vídeo, texto e arquivos. Prefeituras, por exemplo, podem agregar demandas de cidadãos numa plataforma de contact center unificada para atendimento ao público, em modelo ominichannel.

Para atender o Decreto Federal nº 10.540, de novembro de 2020, as prefeituras, a partir de janeiro de 2023, terão que ter um sistema unificado para o controle da execução orçamentária, com acompanhamento detalhado de gastos. Essa nova exigência vai ajudar a acelerar ainda mais o uso de tecnologias na esfera pública.

Via NSCTotal – Coluna Estela Benetti