Notícias

Compartilhe:

Para cada R$ 4 cortados no Orçamento da União em Infraestrutura em 2022, R$ 1 será aqui em Santa Catarina. Nesta segunda-feira (24), o Estado perdeu R$ 43,2 milhões para obras de rodovias, conforme adiantou o colega Evandro de Assis. O corte veio pelas mãos do próprio presidente Jair Bolsonaro, ao vetar trechos do Orçamento de 2022 aprovado pelo Congresso Nacional.

 A tesourada geral foi de R$ 177 milhões para todos os estados. O que impressiona, entretanto, é o fato de Santa Catarina responder por 24% do valor reduzido no Ministério da Infraestrutura. Embora seja um dos estados mais bolsonaristas do país, Santa Catarina segue preterida pelo Governo Federal.

Pelas redes sociais, raras manifestações dos nossos parlamentares e um pedido de audiência com o Ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, feito pela coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense, a deputada federal Angela Amin (PP). A ideia é buscar explicações para o corte orçamentário que “atinge a realização de obras de infraestrutura em Santa Catarina”.

Enquanto isso, como uma forma de acelerar as entregas, o Governo do Estado está investindo R$ 465 milhões para acelerar a duplicação da BRs 470 e 280, além da revitalização da BR 163 e a conclusão da BR-285. O valor representa quase o dobro do que a União irá investir nas BRs catarinenses.

Em contrapartida, o presidente manteve os R$ 4,9 bilhões para o Fundo Eleitoral, os R$ 16,5 bilhões em emendas do relator e R$ 1,7 bi para reajustes salariais — o que mostra um desconexão total com os anseios da sociedade que mantém o mínimo de senso crítico.

Via NSCTotal – Coluna Renato Igor