Notícias

Mascara em Joinville_0

Compartilhe:

O comércio de Joinville perdeu 2 mil vagas entre abril e junho, (mês mais recente da atualização do Ministério da Economia sobre o mercado de trabalho no País). A indústria, com 4 mil empregos eliminados no período, foi a líder em demissões na cidade. No entanto, em relação ao contingente de trabalhadores, as demissões no comércio foram proporcionalmente semelhantes às sofridas pelo comércio. No conjunto de todos os setores, a cidade perdeu 9,2 mil empregos entre abril e junho.

Joinville teve desempenho positivo em junho, chegando a contratar mais do que demitir. Mas a performance positiva está longe de recuperar as perdas dos meses anteriores. O saldo no comércio foi de 13 novas vagas, sendo que nos dois meses anteriores foram eliminados 1.977 empregos, principalmente no mês de abril.

A CDL de Joinville alega que o momento é de cautela, mas vê perspectivas de avanços nas vendas a partir de setembro. A confirmação da avaliação vai depender, é claro, dos impactos da pandemia até lá. O setor do vestuário foi um dos mais atingidos, conforme a entidade lojista. A suspensão das aulas e o isolamento, sem realização de eventos, ajudar a reduzir as vendas nesse segmento.

Já os setores de materiais de construção e decoração não sofreram com os impactos negativos. A maior parte das perdas de empregos no comércio em Joinville foi no setor varejista. O comércio atacadista e o de veículos aparecem na sequência.

Via NSCTotal – Coluna Saavedra