Notícias

Compartilhe:

Fazenda, remando com segurança

Governo que se preza entrega a chave do cofre a profissional com vasto conhecimento de políticas de mercado, fiscal, tributária e também do controle dos gastos, mantendo o equilíbrio das contas, de sorte a atender as demandas das entidades e das pessoas. Esse é o perfil do executivo e empresário joinvilense Cleverson Siewert, ao qual se deliberou a responsabilidade da gestão sobre a Secretaria da Fazenda catarinense. Em recente apresentação nas mídias sociais às classes dos contribuintes e empresários, público que no dia a dia se relaciona, expôs breve relato sobre sua pessoa e os propósitos da pasta.

Pilares
Foi cirúrgico nas palavras, porém, o conteúdo comentado a seguir foi o suficiente para retratar o que pretende, no primeiro momento. Quando clareia sobre a tarefa de que não se refere apenas a números, mas reforçando o cuidado com os gastos do dinheiro público, pois interfere diretamente na vida das pessoas, demonstra formação de caráter, atitude e comprometimento. E avança ao mencionar que, por tais pilares, estará alicerçada a implementação das políticas fiscais, tributárias e econômicas.

Efetividade
Mesmo ao afirmar que conhece os dois lados, o do fisco, por ter vivenciado a pasta em vários setores e outros órgãos públicos, além da experiência do mercado, como executivo empresarial, manteve a simplicidade de quem não pretende tocar o negócio sozinho ou a distância. Prontificou-se a ouvir e dialogar para compreender as demandas. Foi além, quando usou da expressão: não basta fazer promessa, para honrar compromissos é preciso efetividade.

Lugar competitivo
Com esse cenário deslumbrante e criativo, cercado de pessoas altamente qualificadas, tornará o Estado um lugar ainda mais competitivo, excelente para se viver, trabalhar, produzir e investir. Como conhece bem seu corpo de colaboradores, haverá de pautar as operações de sucessos como a da prevenção, monitoramento para depois a punição, a exemplo do aplicativo sobre as malhas fiscais. Tal qual timoneiro no comando de transatlântico conduzindo a tripulação ao porto seguro.

Administração tributária
Com dez anos de casa e larga experiência dentro da diretoria conduzindo diversos trabalhos e análises técnicas fundamentais para o processo decisório e domínio sobre a complexa legislação tributária, assumiu a diretoria o colega e auditor fiscal Dilson Takeyama. Formado em engenharia e direito, por sinal, já havia exercido cargo semelhante no Rio Grande do Sul. Carinhosamente conhecido como o “Japonês da Diat”, ao lado de gerentes da casa e dos regionais, irá comandar uma equipe com mais de 500 servidores, entre fiscais, analistas, terceirizados e estagiários. A coluna lhe deseja sucesso!

Nota de repúdio
A Fenafisco – Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital publicou nota repudiando os atos de vandalismos e depredações dos prédios públicos dos Três Poderes ocorridos no último domingo, em Brasília. Atitudes não apropriadas a pessoas que prezam por atitudes num estado democrático e de direito. Refere-se à punição dos vândalos, mandantes, financiadores e autoridades supostamente sabedoras, mas não tendo tomado as atitudes adequadas. Nota que a coluna subscreve na totalidade.

Refletindo
“O trabalho do auditor fiscal combate a sonegação e a corrupção”. Sindifisco/SC. Uma ótima semana!

 

Por Pedro Hermínio Maria – Auditor Fiscal da Receita Estadual de SC

“Este é um artigo de opinião, cujo teor é de inteira responsabilidade do autor, e não expressa necessariamente a opinião desta entidade, não sendo, portanto, por ela endossado.”