Notícias

secretaria da Fazenda

Compartilhe:

Nas últimas semanas de novembro, ocorreu na SEF a Pesquisa de Clima Organizacional 2017. Essa pesquisa foi a segunda edição de uma realizada em 2010, no início do programa PROFISCO.

Agora, 7 (sete) anos depois, com o início dos preparativos para o PROFISCO II, a pesquisa foi realizada novamente para comparar essa nova medição com os resultados anteriores.

Menos de uma semana após a execução da pesquisa, os resultados foram apurados, e se constata um forte avanço de qualidade no ambiente fazendário.

A pesquisa contou com 522 participantes, que atribuíram nota média de 8,6 pontos para a SEF como um todo, representando um avanço de 10,81% em relação a nota média de 2010, 7,77.

Dentre as 60 questões, apenas três apresentaram uma queda na pontuação, e as três com variações menores de meio ponto percentual. Ou seja, em praticamente todos os quesitos: ou a SEF avançou, ou pelo menos não retrocedeu.

Segunda nota da Assessoria de Comunicação da SEF: “Para o secretário Renato Dias Marques de Lacerda, que coordenou a aplicação da pesquisa em 2010, os resultados da nova edição mostram uma Fazenda melhor para se trabalhar. “A pesquisa reflete positivamente o que foi feito durante os sete anos do programa e, claro, apresenta os desafios que temos para o Profisco II”.

Ainda segundo a ASCOM: “Coordenador-geral do programa, o auditor fiscal Omar Roberto Afif Alemsan diz que se surpreendeu com o “salto” entre as duas pesquisas. “As áreas demandantes mais proativas foram as que conseguiram
maiores avanços. Isso mostra que a execução do Profisco depende do comprometimento de cada fazendário. O apoio da alta direção foi igualmente fundamental. Cada ponto avaliado na pesquisa será uma oportunidade de melhoria com o Profisco II”, comenta Afif.

De acordo com o Presidente do SINDIFISCO/SC, Fabiano Dadam Nau, “a pesquisa demonstra que a aplicação de recursos na modernização e na melhoria da estrutura organizacional do Fisco reflete diretamente na satisfação e na qualidade do trabalho prestado pelos servidores à sociedade catarinense. Nesse cenário, destaco o quão urgente é a aprovação da PEC 186/07, projeto voltado exatamente para que sigamos investindo, aprimorando e modernizando a Administração Tributária.”

Os resultados completos da pesquisa podem ser acessados pelo link:

Pesquisa
Via SEFAZ/SC