Notícias

DSC_0048

Compartilhe:

Sou defensor do serviço público moderno,com menos burocracia e com uso intensivo de tecnologia. Mas é preciso deixar claro que nada disso substitui um servidor público bem preparado. O médico, o policial, o professor e muitas outras categorias continuarão sendo essenciais para que o Estado cumpra a sua missão primordial de atender bem a quem precisa. Para que isso aconteça, além de estudar, se esforçar e passar em um concurso público, o servidor precisa de bons instrumentos de trabalho, qualificação profissional constante e segurança. Mas além de não ter essa garantia, tem virado “moda” culpar o servidor por problemas estruturais na administração pública, como é o caso da previdência. É fácil transferir a culpa por erros de gestão.

Só que ninguém sai ganhando com servidores pouco reconhecidos e desvalorizados. Por conta dessas questões, está ganhando força um movimento que estimula servidores públicos a participar diretamente das decisões políticas, colocando seus nomes à disposição para disputar vagas nas câmaras federais e estaduais. Uma categoria tão importante não pode continuar sem representação política direta. Afinal, nada melhor d oque quem conhece o serviço público por dentro para dar voz aos seus pares. É claro que, tão ou mais importante quanto termos servidores candidatos, é sermos servidores votando conscientemente naqueles que melhor nos representam.

Somos muitos e temos que valorizar nossa importância no contexto eleitoral. Existe um movimento articulado em âmbito nacional, a Pública Central do Servidor, que está à frente da campanha do voto consciente do servidor e da formação de uma bancada multipartidária em defesa das prioridades do serviço público. A ideia é reunir bancadas efetivas nos estados, municípios e no Congresso Nacional para integrar iniciativas isoladas e, assim, fortalecê-las. Em tempos – muito bem-vindos – de transparência nas contas públicas, os servidores precisam se reinventar e, mais do que nunca, estar conscientes da importância da sua participação nas políticas públicas.

É possível fazer muito mais pelos cidadãos que dependem do Estado. Servidor bem preparado e com boas condições de trabalho significa serviço público melhor prestado.

Via jornal Enfoque Popular – 12/04/2018