Notícias

Compartilhe:

Com o recolhimento de mais de R$ 195 bilhões em impostos e contribuições, em abril, a arrecadação federal registrou recorde e é o melhor resultado para toda a série histórica do mês, iniciada em 1995, portanto há 28 anos. Esse valor representa alta real superior a 10% comparado a abril de 2021. Em relação ao mês de março, a arrecadação cresceu 17%.

No acumulado de janeiro a abril, a soma dos tributos também foi recorde. O auditor-fiscal Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, diz que as receitas somam R$ 743 bilhões.

Segundo a Secretaria Especial da Receita Federal, do Ministério da Economia, o motivo do sucesso na arrecadação é o crescimento no recolhimento, principalmente de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e da CSLL, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

Claudemir Malaquias diz que os setor que mais contribuiu para o aumento na arrecadação de impostos foi o de atividade extrativa, como minério e petróleo.

Os valores recolhidos sobre os royalties da extração de petróleo, de janeiro a abril, ultrapassaram R$ 51 bilhões, mais de 80% acima do que o arrecadado no mesmo período de 2021, quando o setor rendeu R$ 28 bilhões de receita.

Também foi apontado o crescimento das vendas de serviços, em quase 7,5%, o valor em dólar das importações, que subiu 19%, e ainda o valor das notas fiscais eletrônicas, que superou 12%, em valores corrigidos pelo IPCA.

Via Agência Brasil