Notícias

Compartilhe:

A alta internacional do petróleo e a maior produção nacional está reforçando as receitas com royalties de um grupo de cidades de Santa Catarina, acompanhando fenômeno nacional. Nos primeiros três meses do ano, foram repassados R$ 35,5 milhões, mais do que o triplo do período do ano passado, quando o montante foi de R$ 9,5 milhões. Mas a disparada já vem dos últimos meses do ano passado, com transferência de R$ 31,4 milhões em royalties entre outubro e dezembro. Em 2022, o desempenho tem sido ainda melhor. São Francisco do Sul é a cidade que mais recebe royalties em Santa Catarina.

São Francisco do Sul conta com a monoboia de recebimento de petróleo enviado para a refinaria de Araucária (PR), além de ser cruzada pelos dutos e ter reservatórios. Em 2022, até março, São Francisco do Sul teve repasse de R$ 12,7 milhões. A prefeitura prevê utilização dos recursos em obras, inclusive pacote de R$ 60 milhões anunciado recentemente será bancado parcialmente com o repasse. Além do alta do petróleo, a prefeitura conseguiu elevar o repasse por meio de ações judiciais.

Depois da cidade litorânea, Joinville tem a maior fatia em Santa Catarina, com R$ R$ 4,1 milhões no primeiro trimestre. Araquari, Balneário Barra do Sul, Garuva e Itapoá ficaram com R$ 3,7 milhões cada, também nos três primeiros meses do ano. São cidades na área de influência da monoboia. Há mais prefeituras que recebem royalties no Estado, mas em quantias menores.

Via NSCtotal – Coluna Saavedra